SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Simples assim: amarre seus testículos, meu caro

Eu visito o Maria da Penha Neles todos os dias

O Ornitorrinco recomenda que você, agroboy de merda criado pelo agro-negócio e pela indústria dos agrotóxicos mortais, que adora rodeio e cuja família contrata trabalhadores por meio de "gatos", o que sempre resulta em trabalho escravo, o Ornitorrinco recomenda, repetimos, que depois de amarrar seus testículos e beber as cervejas de merda que patrocinam rodeios, bem, depois de tudo, você monta na sua camioneta fudida e vai ouvir as duplas sertanejas de merda que infestam esse país. Eu ia propor que você, por assim dizer, "amarrasse" seu cérebro mas aí a coisa complica, não é mesmo? Amarrar o que não existe? Como seria possível um troço assim tão impossível, não é mesmo, descerebrado de chapelão?

Um comentário:

Rosangela Basso disse...

Nem precisa tanto, eles que amrrem com arame de preferência e sentirão todas as emoções.