SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Doutor pelo Reembolso Postal

Nenhum comentário:
Copiei do Urublues
 

Certa ocasião na Câmara Municipal de Antonina o vereador Alfredo Jacob, desejando fazer prevalecer a sua personalidade, estava com a palavra e recebia diversos apartes, entre os quais do vereador Manoel Picanço. Desejando fazer demagogia, respondeu ao aparte dizendo que ele, formado de acordo com o título que possuía, não responderia aos apartes do vereador Picanço, porque este vereador somente servia para ministrar crianças...
E o vereador Picanço respondeu...

“Eu somente sirvo para ministrar crianças, porque não tive a felicidade do nobre colega em receber um titulo de Doutor pelo Reembolso Postal”.

Homenagem a José Genoíno

Nenhum comentário:
Copiei a imagem  daqui 

Hoje eu vi José Genoíno, lutador do povo brasileiro, cuja pena foi extinta pelo STF, alevantar-se e avoar sobre o Estádio Dorival de Brito, em Curitiba, onde os trabalhadores e as trabalhadoras da educação, sob direção da APP-Sindicato, decidiram manter a greve por tempo indeterminado.

terça-feira, 3 de março de 2015

Carta Aberta à Liga Bolchevique Internacionalista

Nenhum comentário:
Para: lbiqi@hotmail.com
(Hoje, 19h34)


Li, em êxtase gozoso, o editorial "Nem o 6 do PSTU, nem o 13 do PT".

Aos 63 anos, protegido pelo Estatuto do Idoso, desmanchei-me em lágrimas que caiam, às catadupas, da minha face cansada, enrugada e barbuda.

Minha cacholinha desapetrechada de luzes e de teorias congeladas entrou em apoteótica diarreia mental: agora a porra da coisa vai, finalmente os revolucionários de subúrbio descerão das místicas montanhas e salvarão o proletariado.

Todos os 21 (vinte e um!) membros da LBI descerão das montanhas e nos alumiarão!

Putaqueospariu, eu vivi para ver isso!

Sou mero petroleiro aposentado sem eira, nem beira, e fui - devo reconhecer, vocês têm revolucionária razão - um sindicalista renegado nos anos 80 e 90: presidi a CUT/PR e fui Secretário-Geral do Sindipetro PR/SC, organizações que vocês finalmente desmascaram.

Pausa: enxugo as lágrimas que decorrem da minha completa degenerescência política. 
Obrigado pela paciência.

Volto à vaca fria, ou seja, à GRANDE, REDENTORA E REVOLUCIONÁRIA GREVE GERAL que a LBI está a organizar.

Como vocês estão à frente dos sindicatos de bancários, petroleiros, metalúrgicos, professores e trabalhadores da educação, servidores públicos, comerciários, metroviários, do povo das universidades e até mesmo, eu sei, do ungido sindicato dos pastores do estado de são paulo, sem falar do sindicato dos trabalhadores da LBI, gostaria de saber a data da tal greve, se começa ao meio dia ou a meia noite, se haverá distribuição de armas e se haverá sessões de salvação de almas revolucionárias.

Mandem-me um e-mail secreto e digam onde devo apresentar-me, a senha e a contra-senha e coisas assim.

Tenho um primo bocudo e sem limites, Faulo Doberto Xequinel que também leu o luminoso editorial e ele, beque de fazenda que joga descalço e não corta as unhas, disse que vocês "ao contrário do que muitos pensam, não são a Legião Brasileira de Idiotas mas, ao revés, são punheteiros patéticos cuja frenética arenga supostamente revolucionária no máximo, e quando muito, provoca esfolamento nos seus diminutos pintinhos e clitóris, de modo que vocês jamais conseguem sequer melecar a palma da mão."

Obviamente, não concordo com tamanhas sandices mas, para ajudar na tal greve geral, pergunto: para onde mando as caixas de todynho, iogurte de morango e suco de pera que alimentam o Glorioso Comitê Central da LBI? Algum membro tem problemas com lactose e glúten?

Respeitosamente,

Paulo Roberto Cequinel
(em processo de desintoxicação governista)

Uma nova lógica obtusa: nota rápida a partir de um texto trotskista sobre o 13 de março

Nenhum comentário:
O Serviço de Alto Falantes Ornitorrinco Renegado informa que LBI é a Liga Bolchevique Internacionalista (veja o blog deles aqui), flamejante seita fundamentalista de subúrbio cujos membros, punheteiros delirantes, sem exceção, no máximo esfolam seus diminutos pintinhos e clitóris com sua "revolucionária" gritaria ungida. 
---xxx---

Copiei do Cesar Margolin

Não pretendo aqui discutir qual seria a melhor opção para o cardápio de manifestações marcadas para março, embora tenha posição sobre isso. O que motiva o texto é apenas uma reflexão, ainda que rápida, sobre as loucuras que vivemos. Falo das curiosas posições das organizações de esquerda diante do ato convocado pela CUT para o dia 13 de março.

Meu ponto de apoio será um texto da LBI (pra quem não sabe, um dos grupos trotskistas atuantes no Brasil, responsável por uma das muitas “quartas internacionais”).

O texto tem como título “nem o 6 do PSTU, nem o 13 do PT” e diz, em síntese, mais ou menos o seguinte: há uma “briga” (coloco entre aspas e em itálico expressões do próprio texto) entre as organizações da esquerda sobre as manifestações. O PSTU, que não participará das manifestações do dia 13, convoca sua própria manifestação para o dia 06 e lhe dá o nome pomposo de um “dia de greve geral”. O PCB anunciou que não vai “endossar” manifestações governistas e não diz o que pretende fazer. O PCO, “travestido de antigolpista”, participará das manifestações do dia 13. O PSOL não é citado no referido texto. O autor do texto tem a lucidez temporária de afirmar que “somente no país imaginário “sonhado” pelos revisionistas do PSTU poderá ocorrer uma greve geral de verdade no final desta semana” e reconhece que a “divisão de forças no campo da esquerda neste momento só irá fortalecer a direita tucana”.

Dito tudo isso, a esperança que bate no coração de qualquer um que mantenha os pés no chão e o raciocínio lógico (mesmo que de lógica formal!), é esperar por uma proposta unificadora, que reconhecendo os limites conjunturais e numéricos das organizações que cita, seja capaz de propor a participação, ao lado dos trabalhadores, das manifestações do dia 13, sabendo defender da sanha golpista as liberdades democráticas e, ao mesmo tempo, capaz de pressionar o governo contra medidas que afetam diretamente os trabalhadores… Enfim, o ato convocado pela CUT terá a presença de movimentos populares importantes (MST, MTST, CMP…), enfim, quem tem conseguido, no final das contas, arrastar multidões às ruas. Não me parece que o MTST e o MST possam ser tratados como meros braços do governo. Quem diz isso é a direita reacionária. Entristece ver gente de esquerda engrossando esse coro.

Mas não… a conclusão é que “só nos resta convocar o proletariado para boicotar as duas inócuas manifestações da esquerda reformista (06 e 13) no sentido de apontar a necessidade de organizar um plano de lutas das principais categorias rumo a uma greve geral de 48 horas que contemple como eixo a derrubada das medidas provisórias palacianas e por uma política de reposição salarial diante da crise inflacionária que se avizinha com a abrupta elevação da cotação do Dólar em relação ao Real.”…. Ai carai... 

Meeeeu!!! O sujeito deveria ser diretor de filme! Faria sucesso, porque é capaz de tirar conclusões imprevisíveis e surpreenderia demais seu público! Apenas me responda o seguinte: se alguém aí está em condições para organizar um plano de lutas que nos leve a uma greve geral, por que não fez anda? Está esperando o que??? Mesmo que seja a greve geral com horário para começar e acabar… Parece que ninguém tem força alguma, embora o discurso seja pomposo… Isso pode ser resultado das contradições da conjuntura em que vivemos, sem dúvida, mas é também resultado da burrice esquerdista e infantil que assola todas as organizações citadas. Aliás, se tivéssemos condições de uma greve geral de 48 horas, faríamos a revolução e não reivindicação salarial…

Mas não pára por aí, há uma conclusão triunfalista, que pelo menos manifesta alguma preocupação com a organização da direita!

se impõe a defenestração política destas marchas direitistas planejadas para o dia 15, contando com a mais ampla unidade de ação no campo da esquerda popular para esmagar a reação. Este é a melhor senda política para reforçar o moral do proletariado, colocando sempre o norte do programa socialista e o combate a política de colaboração de classes.”    Mas, ai carai, de novo…

Não é um raciocínio maluco esse??? Mais acima, tudo indica que vão concluir pela necessidade da unidade, contra a direita mais reacionária e pelos direitos dos trabalhadores; daí concluem que não devem participar nem de uma, nem de outra manifestação; por fim, conclamam a unidade da esquerda por um programa minimo que reforce “o moral” (?????) do proletariado, seja lá o que isso queira dizer…

Vou parar por aqui… Quem tem um tanto de bom senso ainda, pense um pouco nessa loucura toda e nessas organizações muito boas em lançar  “notas políticas” e nada mais…

Deixemos que os mortos enterrem seus mortos…

domingo, 1 de março de 2015

Imagens exclusivas das Pantufas da Governabilidade

Nenhum comentário:

Muita gente duvida que nosso Beloved'n'Forever President, Xaulo Zoberto Lequinel, calce as confortáveis Pantufas da Governabilidade, como reiteradamente informa nas redes sociais.
Para acabar com as maledicências, matamos o pau e mostramos a cobra.
Eis o modelo usado aos sábados.

CCC, a Cartilha Coxinha de Conduta

Nenhum comentário:
As irmãs Emengarda, Gerarda e Espingarda, de tradicional família coxinha, conversam sobre o perigo vermelho,
a ditadura gay, o petismo malvado e o comunismo barbudão!
---xxx---

Texto imperdível de Alexandre de Oliveira Périgo

Artigo primeiro: Nem toda pessoa de esquerda é “petista” ou ”petralha”, ó tartamudeante coxinha. Usar tal denominação e generalização apenas demonstra sua profunda miopia em relação a conjuntura política nacional e internacional. 

Parágrafo único: Denotar aspecto pejorativo ao termo “petista” é mero e vil preconceito, ó direitoso coxinha (vide artigo sexto). Petistas são, via de regra, gente muito bacana.

Artigo segundo: Não use o termo “esquerda caviar”, ó amantíssimo coxinha; ele entrega sua limitação cognitiva de forma cabal. Entenda de uma vez por todas: há sim pessoas humanistas que dentro da realidade capitalista que se impõe ganham dinheiro e nem por isso se tornam menos socialistas ou abandonam seus ideais de esquerda. Sou solidário à sua dificuldade de absorção da realidade, contudo esteja ciente que nem todo comunista é pobre, barbudo, mal ajambrado e sujo consoante seu limitadíssimo imaginário.

Artigo terceiro: Comunismo não tem nenhuma relação com “invasão de casas de veraneio por descamisados”, nem com “divisão de salários com mendigos”, ó odioso coxinha. Mendigos são frutos do capitalismo. E tampouco há um “golpe comunista em curso” no Brasil, pois o PT não é um partido comunista, muito longe disso. Considerável porcentagem das medidas petistas no governo federal privilegiam o mercado financeiro e a parte mais abonada da população. Sendo assim, informe-se antes de zurrar pudins de ignorância dos mais fétidos sabores e que machucam os tímpanos de qualquer interlocutor um pouco mais consciente que um banquinho manco de boteco.

Parágrafo único: Há sim Marxistas críticos e que acham que a experiência soviética foi um rotundo fracasso, ó extremista coxinha; todavia nem por isso tiram do centro de suas problematizações a nefasta lógica capitalista de acumulação de capital e nem abrem mão das ululantes demandas do proletariado do século XXI. Assim, pare de usar o termo “Marxismo” associado a Stalin e aberrações congêneres e, se possível, leia mais que 3 linhas no Google sobre Marx antes de escrever suas brilhantes teses sobre esse grande pensador.

Artigo quarto: Dobre sua enorme língua e limpe seus perdigotos infectados com toneladas de vírus atemporais de burrice antes de chamar os valentes e heroicos combatentes da ditadura de “terroristas”, ó troglodita coxinha; terroristas propriamente ditos são os malditos milicos que matavam primeiro, perguntavam o nome depois e que hoje se escondem, covardes que são, atrás das saias da Lei da Anistia e de mentiras deslavadas à Comissão da Verdade. É graças a gente como Dilma, que usou sua juventude para pegar em armas e não gastou suas noites nos bailinhos dos anos dourados embalados pela alienada “jovem guarda” que você pode hoje se manifestar como quiser, inclusive para criticá-la. E por obsequio, não me venha com essa esparramela rotundamente ignóbil de “os terroristas não queriam combater a ditadura, apenas instalar o comunismo no Brasil” pois isso é de uma inverdade histórica que dói conteúdo e continente de meu saco escrotal; estude um pouco e não pronuncie tamanhas bobagens, pois nunca - repito, nunca - nem chegou-se perto de um golpe comunista no Brasil e a intenção de muitos combatentes da ditadura - que nem eram comunistas - resumia-se a pleitear a volta da democracia no país. Quer um exemplo marcante de um valente combatente da ditadura que nunca foi comunista? Lula! Deu, né? 

Artigo quinto: Não diga que “esquerdistas querem uma ditadura gay”, ó relinchante coxinha. Não, por favor, mil vezes não! Não existe “ditadura gay”, seja lá o bizarro sentido que você considere para o termo! Os gays têm exatamente os mesmos direitos que você e eu, sem sectarismo de qualquer espécie - contra ou a favor. E pare com esse papo de “se dar ao respeito”, essa colocação é ridícula e explicita que você deveria estar é preocupado com quem fomenta guerra e violência e não com demonstrações de carinho e amor. Simples, não?

Artigo sexto: Não justifique seus preconceitos com uma suposta “liberdade de expressão”, ó obscuro coxinha. Essa liberdade não é infinita tal qual seu ódio e ignorância; ela tem como limite justamente o direito do outro. Não gostar de negros, judeus, ateus, religiosos ou ser machista não é “liberdade de expressão”, mas sim uma putrefata mistura de sectarismo, preconceito, sexismo, misoginia e ignorância. Além de crime.

Artigo sétimo: Pare com essa estupidez de afirmar que “maconha é o primeiro degrau na escalada sem fim rumo às drogas mais pesadas”, ó esfumaçado coxinha. Poupe-me de seus faniquitos moralistas regados a cervejinha; há milhões de pessoas que fazem uso recreativo da maconha - como você faz do álcool e de remedinhos para dormir ou emagrecer - e que jamais injetarão heroína nas veias da têmpora para assaltar sua casa babando e com os olhos esbugalhados e vender sua TV para comprar mais droga. A questão das drogas é séria e portanto demanda serenidade e não grunhidos desta sorte em sua discussão. Fume um baseado lá no cantinho do castigo enquanto pensa a respeito, ok?

Artigo oitavo: Para sua surpresa completa, as pessoas de esquerda e que apoiam o PT nesse segundo turno das eleições não aprovam nem são lenientes com a corrupção, ó probo coxinha. Ao contrário, se manifestam contundentemente para que todos os casos investigados sejam esclarecidos, o que inclui aqueles que envolvem a direita e que foram parar debaixo do tapete da história recente. Quem curte uma corrupçãozinha básica é você, que aplica sua memória e indignação seletivas quando o assunto envolve as falcatruas dos partidos que defende e que não perde a chance de subornar um guarda e outras autoridades públicas, que não respeita as regras mais básicas de convívio social e que adora levar vantagem em tudo. Da próxima vez que baixar o vidro de seu carro para jogar lixo na rua, aproveite e atire também sua hipocrisia para bem longe de mim, por favor.

Artigo nono: Ser contra a diminuição da maioridade penal não é adorar bandido, ó revoltado coxinha. Tome uma vitamina de banana com leite e ponha seus três neurônios para funcionar: ninguém quer ser assaltado, estuprado e nem é conivente com seres humanos que agem de forma atroz e que merecem a punição prevista em lei. Ninguém “pensaria diferente se fosse sua filha” ou quer “levar bandido para morar em sua casa”. Esses argumentos são de um simplismo e ignorância que quase me persuadem a perder as esperanças na espécie humana. Saiba que as pessoas de esquerda entendem que há meios mais humanos e eficazes de se diminuir a criminalidade do que prender e linchar jovens negros e favelados já condenados no nascimento pela herdada exclusão a que estão submetidos. Entenda: a esquerda quer é atacar as causas da violência, enquanto você quer somente metralhar os seus efeitos.

Parágrafo único: a próxima vez que você, ó truculento coxinha, relinchar para mim que “bandido bom é bandido morto” vou sugerir que aplique essa máxima aos bandidos de colarinho branco que frequentam sua sala de estar nos churrascos de domingo, seja pessoalmente seja na TV. E por favor, não escreva mais “estrupo”, pois isso estupra meus ouvidos.

Artigo décimo: Não defenda a meritocracia, ó hidrofóbico coxinha. Se você era pobre e “venceu na vida” isso vai mostrar sua intolerância e desconhecimento das dificuldades dos outros pobres que são diferentes de você; e se você for rico, pior ainda - isso mostra que você é prepotente, folgado e usa dois pesos e duas medidas na vida: um para os pobres e outro para si próprio que teve tudo na vida de mão beijada. Nesse último caso, a vergonha alheia manda um beijinho no ombro.

Parágrafo único: o pobre de direita é um “ornitorrinco social” que merece toda minha solidariedade, ó heterodoxo coxinha. Não é fácil ser o bravo perdigueiro do capital alheio. E se esse for seu caso, deixo a você um breve e incontido recado: os ricos renitentes agradecem sua postura e mandam lembranças lá de Miami, prometendo um empreguinho de doméstica não registrada à sua mãe assim que voltarem da Disney.

Artigo décimo primeiro: Ateus não adoram o demônio nem são pessoas aprioristicamente más ou sem caráter, ó teocrático coxinha. Pare de vociferar esse mantra obscuro onde associa-se bondade e caráter com religiosidade. Hitler era cristão e Chaplin era ateu - e sabe o que isso significa? Absolutamente nada. Entenda de uma vez: todos são ateus com os deuses das outras religiões que não a sua. Eu sou ateu com todos os deuses e exijo respeito. 

Artigo décimo segundo: pare de defender o capitalismo usando como exemplos países ricos como os EUA, ó disneylândico coxinha; você pode não saber, mas há milhões de pessoas passando necessidades nesses lugares todavia a grande mídia que você tanto venera e cultua não mostra. Abra os olhos: o problema não é a quantidade de dinheiro, mas o sistema que o concentra nas mãos de poucos.

Parágrafo único: já que mencionei a grande mídia, seja mais questionador e menos massa de manobra, ó crédulo coxinha. Não aceite como verdade absoluta tudo que é veiculado na grande mídia. Ela defende seus próprios interesses e não quer informar você; ao contrário, quer manipulá-lo. Pense - sei que é difícil, mas pense - antes de repetir como um papagaio acéfalo o que vê na Globo ou lê na Folha de São Paulo e lixos afins.

Artigo décimo terceiro: Respeite para ser respeitado, ó perdigotante coxinha. Lembre-se que todo ser humano é diferente de você e isso não é crime, por mais que você pense o contrário. Não invada a página de desconhecidos para xingar ou impor seu ponto de vista cheio de letras maiúsculas e vazio de bom senso. Além de demonstrar total falta de educação, a tentativa de colonização do outro entrega sua falta de espirito democrático, já diria Saramago. Argumentos Ad Hominem só atestam sua truculência exasperada e completa falta de conteúdo.

Parágrafo único: Não arrisque menção a nomes como Aécio Neves ou Olavo de Carvalho, é vergonha na certa, ó falante coxinha; na dúvida, permaneça em silencio. A parte pensante do universo agradecerá imensamente.

Assim concluo os treze artigos de minha cartilha.

E que Tutatis proteja as almas coxinhas, pois seus cérebros já estão comprometidos com a nobre função de peso de papel no jornaleiro da esquina.

Amém?

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Retrato 3X4 de uma jaguara 6X9

Nenhum comentário:
Copiei a imagem daqui


(o título acima é de minha responsabilidade)

A jornalista Cristina Lôbo, da GloboNews, atribuiu a presidente Dilma Rousseff a responsabilidade pelos problemas econômicos e políticos enfrentados pelo Brasil.

Vejam o que disse ela em uma palestra em Recife: "A Dilma foi mimada. Ela é sozinha. Não tem marido nem filho, alguém que possa criar problema para ela. Então, ela fica tomando iniciativa demais e criando problema".


Alguém avise a essa funcionária da famiglia Marinho que Dilma tem uma biografia, uma história de lutas desde a juventude, que foi presa e barbaramente torturada. Casou duas vezes, criou uma filha e tem um neto. Alguém diga a essa lacaia de patrão e vassala da direita que Dilma tem sim, muitos problemas para resolver no comando de um país como o Brasil e que se há neste país algo que mais cria problemas para ela é justamente a mídia golpista da qual ela faz parte.

Conspirar nos Estados Unidos

Nenhum comentário:

Copiei do Contexto Livre



Toda a imprensa hegemônica e os “intelectuais bem pensantes” [no dizer de Alfonso Sastre] acusam ao governo bolivariano de tirânico e totalitário por ter detido Antonio Ledezma, prefeito metropolitano de Caracas. Teve sorte esse personagem, porque lhe teria sido muito pior se o que fez em Venezuela — participar numa conspiração para derrocar ao governo por meios violentos — o tivesse feito nos Estados Unidos. A seguir, alguns antecedentes de utilidade para contextualizar sua detenção e, de passagem, a de Leopoldo López, outro que conta com iguais ou piores antecedentes de Ledezma.

Com efeito, a legislação dos Estados Unidos considera como um crime federal qualquer ato de um nacional que “organize, ajude ou tente organizar uma sociedade, grupo ou conjunto de pessoas que ensinam, promovem ou estimulam a derrocada ou destruição do governo.” Para que se configure esta figura penal não é necessário que o plano urdido pelos conspiradores seja levado à prática. Basta que o tenha concebido. Em virtude desta legislação, em 1981 Oscar López Rivera — um líder independentista de Porto Rico e veterano da guerra do Vietnã — foi declarado culpado e condenado a 70 anos de prisão por conspiração sediciosa e outros delitos. Depois do primeiro atentado contra as Torres Gêmeas, em 1993, as investigações conduziram à detenção de Omar-Abdel Rahman — um clérigo muçulmano, nascido no Egito e residente em Nova Iorque — e outras nove pessoas, todas acusadas de “conspiração sediciosa” por estarem envolvidas num plano supostamente destinado a travar uma guerra terrorista contra os Estados Unidos e seu governo. Os acusados não chegaram a concretizar seus propósitos, porém foram condenados por terem posto em marcha um complô destinado a tal fim. A evidência: foram surpreendidos manipulando substâncias explosivas numa garagem de Queens. Pese a que o clérigo cego mal poderia ter participado na preparação das bombas que supostamente seriam colocadas nas Torres Gêmeas, foi acusado de oferecer uma justificativa religiosa aos conspiradores. Todos foram condenados em 1969, e a Rahman o juiz Michael Mukasey lhe impôs uma pena de prisão perpétua. Depois dos atentados do 11 de Setembro de 2001 e com a aprovação da Lei Patriota [Pub. L. nº 107-56, 115 Stat. 272] se acentuaram as prerrogativas do Executivo para perseguir aqueles que o presidente considera terem planejado, autorizado, ajudado a realizar ou realizado atos hostis ou ataques contra os Estados Unidos e seu governo.

Ledezma apoiou abertamente o golpe de Estado de Abril de 2002 e depois a paralisação petroleira de 2002-2003. Foi um ativo promotor e protagonista do “Plan Salida” [Plano Saída], de 2014, cujas barbáries e guarimbas [atos violentos de rua] semearam a destruição no país e provocaram a morte de 43 venezuelanos. E nos últimos dias se envolveu de cheio na proposta de “mudança de regime”, advogando pela derrocada e substituição extra constitucional do governo de Nicolás Maduro. Por sua participação no golpe de 2002 e na paralisação petroleira Ledezma estaria cumprindo uma pena de 20 anos nos Estados Unidos, e não poderia ter prosseguido sua carreira política como o fez sob a “tirania chavista”, como com evidente perversidade gostam de dizer ele, Leopoldo López e Corina Machado. Curiosa tirania esta que permite que conspiradores sediciosos atuem livremente, competem por cargos públicos, disponham de acesso ilimitado à imprensa e difamem diariamente as autoridades legitimamente constituídas do país, convocando para tais efeitos a ajuda e o apoio de países terceiros, o que nos Estados Unidos agravaria as penas. A magnanimidade da Revolução Bolivariana permitiu a Ledezma continuar desfrutando de todas as garantias do Estado de Direito e, sob esse amparo, promover traiçoeiramente a violação da ordem constitucional. Isto, [ele] não poderia tê-lo feito nos Estados Unidos. Porém, já sabemos que Washington padece de esquizofrenia aguda: quem seria condenado por sedicioso portas adentro se converte num heroico “combatente da liberdade” quando seus crimes são perpetrados contra um governo que não é de seu agrado e ao qual trata de destruir apelando para qualquer recurso.

Atilio Borón
No Anncol

Locaute dos caminhoneiros: Ivar é a nova Sininho da Globo

Nenhum comentário:
Copiei do Conversa Afiada

O PIG achou Ivar  para derrubar a Dilma

O zé da Justiça vai prender o Ivar quando o Sargento Garcia achar o Zorro

Ivar é a nova Sininho da Globo

Ivar Luiz Schmidt é líder de um Comando Nacional dos Transportes, que tem sede em Mossoró (RN), mas lidera o lock-out golpista na região mais sublevada, o Sul do país.

Ivar não parece ter uma frota muito grande, mas, através de seu facebook e do whatsapp, transformou-se num líder do Golpe.

Ele não participou da reunião de quarta-feira (25) em que três ministros de Estado, ao fim de treze horas, firmaram um acordo com outras lideranças.

Os próprios líderes não quiseram deixar o Ivar entrar na sala.

Alegaram que não tinha cadeira para ele.

Não teve a menor importância.

Ivar tinha à sua inteira disposição a GloboNews e depois o detrito sólido de maré baixa que o entrevistou com a subserviência que dedicaria ao juiz Moro, eleito pela Veja e pelo Globo um Herói da Pátria.

Ivar considera o acordo insuficiente e garantiu que o lock-out continua.

Ivar é candidato a se transformar em muso do Golpe, assim como a Globo escolheu a Sininho a musa do Golpe das manifestações de 2013.

A Globo tem anabolizado, difundido e articulado o lock-out como fez com as manifestações de 2013.

Ao longo de oito dias de lock-out, o jornalismo do Gilberto Freire com “i” administra dois carros de assalto ao Palácio do Planalto: a Lava Jato e o lock-out.

E a Presidenta Dilma enfrenta o putsch duplo com a inépcia do zé.

Pinochet tirou a farda do armário.

Em tempo: o Conversa Afiada tentou entrevistar o Ivar, por telefone. Ele queria a entrevista com vídeo.

Aprendeu rápido.

Paulo Henrique Amorim
---xxx---

O Serviço de Altos Falantes Ornitorrinco constatou que a nova Sininho é dono da Roda Brasil Transportes, sediada em Mossoró (RN). Portanto, se ele é caminhoneiro, eu sou o Saramago. 


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Eu, aos 63, falando comigo mesmo aos 18

Um comentário:
Copiei a imagem daqui
 

Duas Palavras

Você 18
Eu 63

Você perfeito
Eu imperfeito

Você integral
Eu desmanchando

Você cabeludo
Eu rarefeito

Você magro
Eu pesado

Você certeiro
Eu impreciso

Você certeza
Eu dúvidas

Você pai
Eu avô

Você eu
Eu você

Somos dois
Somos únicos
Somos imperfeitos 
Somos perfeitos
Somos humanos
Humanos assim
Humanos tudo
Humanos menos
Humanos inteiros